Angola_Death_Metal_Cartaz.jpg

DEATH METAL ANGOLA


DOCUMENTÁRIO | EUA, ANGOLA | 2012 | 83 MIN


TRAILER


FICHA TÉCNICA


Realização: Jeremy Xido

Dirs. de Fotografia: Johan Legraie e Jeremy Xido

Edição: Todd Holmes

Produção: Joseph Castelo, Jeremy Xido e David Gallagher

Co-produção:  Geração 80


LOGLINE


hardcore mais pesado é o hardcore angolano.

SINOPSE

Depois de quase 40 anos de uma guerra implacável e com todos os horrores associados, a paz e a reconstrução chegam lentamente a Angola. Depois da Guerra pela Independência contra Portugal, Angola foi devastada por uma terrível Guerra Civil que deixou órfãs milhares de crianças. No Huambo, a segunda maior cidade de Angola, encontramos 55 dessas crianças no orfanato Okutiuka, sob o cuidado de Sónia Ferreira. O seu namorado, Wilker Flores, é um guitarrista de Death Metal que usa os sons e ritmos brutais do Hardcore como uma forma de cura, ou, como a Sónia diz, "para lavar os detritos que sobraram de todos esses anos de guerra."

"Death Metal Angola" segue o sonho de Wilker e Sónia: produzir o primeiro festival nacional de rock em Angola, juntando membros das várias vertentes da cena hardcore angolana, de diferentes províncias - desenvolvendo-se diante de um pano de fundo que encaixa perfeitamente, uma cidade do Huambo outrora imponente, que foi massacrada e bombardeada durante a guerra. Escombros e lugares desconstruídos lembram-nos porque é que a música hardcore ganhou uma base aqui.

O que inicialmente parecia uma empreitada ao estilo de "Dom Quixote", ganha impulso com a ajuda das redes sociais e dos vários membros das diferentes correntes do death metal e hardcore mais underground, que se juntam para realizar este festival. Ruidoso e preciso, o olhar de "Death Metal Angola" sobre um festival de rock fora da caixa é completo, assombroso e verdadeiro.


NOTA DO REALIZADOR


Há alguns anos atrás, viajava por Angola a fazer pesquisa para um filme sobre caminhos de ferro, quando parei no único café que servia um café decente, no Huambo. Um jovem de camisa azul e dread locks curtas acenou para mim. Sentámo-nos e conversámos um pouco. Falámos sobre o que eu estava a fazer ali e eu perguntei-lhe sobre ele. Disse que era músico. "A sério?" - perguntei - "e o que é que tocas?" Ele olhou-me nos olhos e respondeu: "Death Metal". Pasmado, perguntei-lhe se poderia tocar um bocado para mim. Ficou entusiasmado, disse que ía arranjar um amplificador qualquer e que eu poderia ir ter com ele naquela noite "no Orfanato". Passou-me o endereço. Assumi que aquilo seria uma espécie de clube. No entanto, quando lá cheguei, no meio da noite, a um lugar que parecia uma fábrica de leite abandonada no meio no nada, ficou claro que não era um clube. Lá estava ele, Wilker Flores, o jovem com a camisa azul, pequenas rastas e uma guitarra eléctrica, rodeado de 55 rapazes órfãos que chamavam àquele lugar de casa. Emitindo electricidade desde o bairro, Wilker começou a tocar um dos mais pesados e ruidosos concertos imagináveis, iluminado apenas pelos faróis de uma carrinha. Foi absolutamente mágico e assustador e marcou o início da minha longa e profunda relação com o Wilker, assim como com a mulher que gere o Orfanato, Sónia Ferreira, uma das pessoas mais especiais que conheci na minha vida. Não tinha visto nenhum lugar assim, nem pessoas como estas. Esta foi, certamente, uma das experiências mais profundas e marcantes da minha vida. O tremendo poder, coragem e encanto que estas pessoas encarnam reflecte-se no coração deste filme, "Death Metal Angola".


PRÉMIOS + FESTIVAIS


International Premiere Dubai International Film Festival  | Dubai | 2012 

European Premiere Rotterdam International Film Festival | Netherlands | 2013 

North American Premiere Sarasota Film Festival | EUA | 2013 

Latin American Premiere BAFICIBuenos Aires International Festival | Argentina | 2013 

Oceanic Premiere Sydney International Film Festival | Australia | 2013 

African Premiere FIC Lunda International Film Festival | Angola | 2013 

Asian Premiere DMZ Korean International Doc Festival | Coreia do Sul  | 2013 

Antarctic Premiere Palmer Research Station | Antarctica | 2014 

DocsLisboa | Portugal |  2013

In-Edit Festival Rio de Janiero | Brasil | 2013

Oya Film Festival | Noruega | 2013

Grand Prize Best Documentary Feature Rhode Island International Film Festival | EUA | 2013 


MAKING OF



REVIEWS


Raucously crowd pleasing…enticingly exotic…clangorous, rousingly energetic
— The Hollywood Reporter
“Absorbing, beautifully shot documentary… I predict a long festival life, if not more, for Xido’s superb film.”
— IndieWire
Smashing Stereotypes
— BBC